Como usar estruturas geodésicas na arquitetura?

Como usar estruturas geodésicas na arquitetura?

As estruturas geodésicas na arquitetura são bastante revolucionárias. Isso porque quebram totalmente o padrão de casas e construções que temos hoje, trazendo um novo design inacreditável para esses imóveis. Mesmo que essas estruturas já existam há algum tempo, elas só começaram a ser realmente utilizadas em projetos arquitetônicos recentemente, haja vista o seu apelo causado pela estética das estruturas geodésicas na arquitetura, bem como a larga possibilidade de aplicação desses projetos, sendo uma das estruturas mais resistentes que o homem já criou, podendo ser utilizada nos ambientes mais hostis do mundo.

Portanto, temos uma nova estrutura que pode ser utilizada para diversas finalidades, inclusive na arquitetura. Dessa forma, pensando justamente na aplicação de estruturas geodésicas na arquitetura, nós decidimos criar este artigo, de modo a falar um pouco mais sobre as suas características mais marcantes, bem como o seu uso ao longo do tempo e os tipos de projetos que podem utilizá-las. Portanto, se você quer ficar por dentro de todas essas informações, nós recomendamos continuar a leitura e tirar todas as suas dúvidas.

O que são estruturas geodésicas?

As estruturas geodésicas, ou como são conhecidas, domos geodésicos e cúpulas, são estruturas que utilizam em sua composição, uma rede de polígonos, em sua grande maioria triângulos, formando uma semiesfera ou esfera completa. Os pequenos polígonos, são no geral feitos utilizando aço, bambu ou madeira, ao final unidos por encaixes. Com isso, há uma larga utilização dos materiais nas mais diversas aplicações.

E é justamente por isso que essas estruturas podem ser criadas em praticamente qualquer dimensão, sendo necessário somente que o tamanho das barras utilizadas no projeto seja calculado com a maior precisão possível, de modo a evitar erros ou prejuízos na sua estrutura. Devido ao fato de possuir o formato de esfera ou semiesfera, as estruturas geodésicas na arquitetura podem distribuir de maneira igualitária o seu peso no solo, fazendo com que tenha uma resistência e leveza inacreditáveis.

No que diz respeito à sua cobertura, ela pode utilizar diferentes materiais, conforme a utilidade daquele espaço e o resultado que o arquiteto do projeto deseja alcançar. A título de exemplo, podemos citar uma estufa, que a cobertura dessa estrutura, muitas das vezes é feita por vidro, uma vez que deve ser utilizado um material em que seja possível a passagem de luz entre ele.

ESTRUTURA GEODESICA na arquitetura
ESTRUTURA GEODESICA na arquitetura

ESTRUTURA GEODESICA

Quando essas estruturas começaram a ser usadas?

Embora pareça algo extremamente novo e revolucionário, estruturas que utilizam o formato de cúpula não são tão novas quanto parecem. Os povos de todos os continentes realizavam suas construções nesse formato, como no caso dos índios brasileiros com suas ocas ou os povos inuítes com os seus iglus.

Entretanto, no que tange realmente a estruturas geodésicas na arquitetura, um dos responsáveis pelos primeiros estudos foi o designer e arquiteto Richard Buckminster Fuller, sendo um visionário nesse segmento, onde foi responsável por liderar um largo estudo a respeito da aplicação das estruturas geodésicas na arquitetura.

No ano de 1967, Richard apresentou um projeto ao mundo inteiro, de um domo, que o fez ficar conhecido em todo o mundo. Esse domo foi chamado de Bioesfera de Montreal, um nome  bastante adequado para a sua função. Para criar esta obra, Richard realizou diversas observações utilizando um microscópio para analisar estruturas de vírus e de como eles se comportavam com o corpo humano. Com isso, todo o estudo foi traduzido para fundamentos geométricos da área de arquitetura.

Tendo como inspiração a nossa natureza, o seu principal objetivo era a criação de soluções que demandavam menos gastos, mas que fossem tão sustentáveis e eficientes que melhorassem a condição da vida humana na terra. O projeto do domo cumpriu com maestria esse papel, haja vista ter a vantagem de cobrir um grande espaço ao seu redor, sem a necessidade de colunas ou outros sustentos, bem como utilizar poucos materiais para sua construção.

ESTRUTURA GEODESICAESTRUTURA GEODESICA

Quais os projetos que podem usar estruturas geodésicas?

Como já mencionamos anteriormente, as estruturas geodésicas têm larga aplicação e utilidade, sendo um dos principais motivos que as deram tanta visibilidade e as fizeram conquistar uma legião de fãs em todo o mundo. Elas podem ser utilizadas como brinquedos em playgrounds, além disso, também podem ser utilizadas em eventos onde necessita de uma acústica melhor, espetáculos de dança, festivais, teatros e muito mais.

Uma das principais aplicações que essas estruturas são usadas é na construção dos templos sagrados, bem como espaços de terapia, yoga e aqueles relacionados à espiritualidade. Isso porque os padrões das estruturas geodésicas estão ligados a geometria sagrada, uma ciência antiga onde todas as formas possuem significados simbólicos. Dessa forma, cria-se um ambiente em que é transmitida uma sensação de bem-estar, acolhimento e aconchego, portanto, trabalhando a regeneração da mente e do corpo das pessoas que estão ali.

ESTRUTURA GEODESICA

Vantagens de usar estruturas geodésicas

Em primeiro lugar, essas estruturas são bastante versáteis e podem ser usadas em diversos projetos de arquiteto Rio de Janeiro, bem como são bastante simples de serem desmontadas ou montadas. Além disso, o seu formato proporciona uma melhor circulação do ar, climatizando o ambiente e melhorando a sensação térmica. A resistência e estabilidade também são vantagens dessas estruturas, capazes de durar muitas décadas, além de várias outras vantagens.

 

Recommended For You

About the Author: Gelk