Entenda quais são os diferentes tipos de liderança

Entenda quais são os diferentes tipos de liderança

O papel da liderança é extremamente importante para manter uma equipe motivada e garantir o bem-estar, a produtividade e a evolução dos colaboradores. Isso porque o papel de um bom líder é apoiar a sua equipe para juntos atingirem o sucesso.

As empresas estão cada vez mais preocupadas em manter um ambiente agradável, garantindo que suas equipes se sintam confortáveis e acolhidas, pois isso ajuda a manter as pessoas motivadas a darem o seu melhor no ambiente de trabalho.

Por isso, mais do que um chefe, as empresas precisam de um líder que seja capaz de motivar e inspirar o seu time, utilizando as habilidades que adquiriu através de um curso de gestão de pessoas, por exemplo.

Entre as características de um bom líder, podemos destacar:

  • Empatia;

  • Respeito;

  • Vontade de aprender;

  • Facilidade em ensinar;

  • Comunicação humanizada.

Embora algumas dessas características possam ser parte da personalidade de algumas pessoas, elas também podem ser cultivadas e aprimoradas por uma pessoa, afinal, o desenvolvimento constante também faz parte do papel de uma boa liderança.

Outras formas de desenvolver essas habilidades é participando de treinamentos, palestras ou até mesmo fazendo um curso de gestão de pessoas a distância. Toda forma de aprendizado é válida para continuar melhorando cada dia mais.

Além disso, é preciso lembrar que cada líder possui sua própria maneira de liderar, pois uma pessoa é diferente da outra, e por isso existem vários tipos de liderança, cada uma delas com características e objetivos distintos.

Confira a seguir alguns dos principais tipos de liderança e qual se encaixa melhor ao seu estilo e personalidade.

5 tipos diferentes de lideranças e suas características

Os profissionais que exercem o cargo de liderança dentro de uma empresa receberam essa função por se destacarem e possuírem habilidades compatíveis com o cargo. O líder deve representar os interesses da empresa e realizar a gestão dos recursos sob o seu poder.

Para a realizar a gestão de pessoas em startups e ser capaz de influenciar as pessoas sob a sua gestão a fazer as tarefas do dia a dia de boa vontade, é preciso incentivar os colaboradores a agirem em prol de um objetivo comum, com benefícios para todos.

Entretanto, não existe um estilo de liderança correto, e o grande desafio de um líder na atualidade é saber como aplicar cada tipo de liderança no dia a dia. Para entender melhor cada estilo, confira as dicas a seguir:

  1. Liderança autocrática

Com ênfase no líder, a liderança autocrática é aquela cujo gestor da equipe é o centro das atenções e decisões. Dessa forma, os subordinados devem apenas aceitar e receber as ordens, até mesmo quando o chefe indica o melhor curso de gestão financeira.

Nesse caso, o gestor não costuma dar espaço para a equipe dar sugestões ou levantar questionamentos, o que costuma gerar insatisfação entre os colaboradores, desmotivando a equipe e criando um ambiente de trabalho conflituoso.

As equipes subordinadas a lideranças autocráticas tendem a criar entre si tensão, frustração e agressividade, além de manifestar comportamentos para autoproteção, o que desmotiva o trabalho em equipe e gera conflitos e desunião.

Durante a execução de tarefas do dia a dia de trabalho, os colaboradores costumam demonstrar insatisfação, e só trabalham mais efetivamente quando estão na presença do chefe. Longe do mesmo, costumam demonstrar insatisfação, cansaço e procrastinar.

  1. Liderança liberal

Com ênfase nos liderados, a liderança liberal ocasiona alta produtividade no início, porém, após ser observada a liberdade e a falta de necessidade em prestar contas, a equipe começa a baixar a produtividade, até mesmo em um curso de gestão hospitalar ead.

Apesar dos colaboradores estarem bem intencionados, a falta de influência do líder pode gerar especulações e dispersão das tarefas, já que o líder pressupõe que a sua equipe é madura e não necessita de supervisão constante.

Nesse estilo de liderança, o gestor costuma estar ausente com frequência, perdendo a oportunidade de orientar seus liderados e acompanhar os trabalhos realizados no dia a dia, além de não oferecer feedbacks para a equipe.

Isso porque o líder acredita que deixar a equipe à vontade irá estimular a autonomia nas tarefas do dia a dia, entretanto, essa liberdade pode prejudicar o desempenho da equipe por falta de referências de uma liderança, tornando a equipe individualista.

  1. Liderança democrática

Com ênfase no líder e no liderado, a liderança democrática encoraja a equipe a participar, incentivar dar sugestões, pois um líder democrático procura agir como um facilitador, ajudando os colaboradores nos processos e desenvolvendo soluções em equipe.

Um líder democrático se preocupa tanto com a execução dos trabalhos como a qualidade de vida e bem-estar do seu time, sendo participativo, ouvindo sugestões, oferecendo dicas, dando feedbacks, esclarecendo dúvidas e auxiliando na execução de tarefas.

Esse estilo de liderança favorece um ambiente de trabalho saudável, melhorando a relação entre os membros da equipe e melhorando o desempenho de todos na execução de tarefas, pois a comunicação flui com liberdade.

Quando as pessoas são incentivadas a exporem as suas opiniões sem críticas ou censuras, os membros da equipe se sentem mais responsáveis uns pelos outros, favorecendo a qualidade nas tarefas executadas, até mesmo em uma faculdade de gestão de vendas.

  1. Liderança coaching

Com ênfase na performance, na liderança coaching busca identificar as habilidades dos seus liderados para ajudá-los a utilizar todo o seu potencial de desenvolvimento ao realizar as tarefas dentro da instituição.

Dessa forma, o líder estimula uma visão positiva sobre o futuro, trabalhando para que cada colaborador entenda suas próprias perspectivas, se auto avaliem e busquem melhorar os seus pontos fracos e evidenciar seus pontos fortes.

Durante esse processo, o líder coaching exibe um interesse genuíno pelo aumento da produtividade dos seus colaboradores, e continua incentivando cada membro da equipe na execução de planos de ação para melhorar o seu desempenho.

Através disso, o líder consegue acompanhar a evolução de cada colaborador de forma individual, realizando uma gestão de recursos humanos ead, e oferecendo feedbacks para manter o liderado engajado na geração de resultados.

  1. Liderança situacional

Com ênfase na maturidade e nas situações, segundo estudos desenvolvidos por Hersey & Blanchard, na liderança situacional há desenvolvimento dos liderados, o que exige diferentes tipos de liderança por conta da maturidade demonstrado por seu liderado.

Os gestores bem-sucedidos conseguem adaptar seu estilo de liderança para atender as necessidades da sua equipe. Por reconhecer a maturidade do seu liderado em relação à situação, consegue sua confiança.

Nessa situação, a maturidade demonstra a capacidade na execução das tarefas, até mesmo nas tarefas de um curso tecnologo gestão financeira ead, e a motivação do colaborador em relação a execução dessa tarefa.

Por conta disso, no dia a dia o líder tende a encarar situações nas quais há variações tanto na capacidade quanto no empenho dos colaboradores para realizar as funções destinadas aos cargos exercidos por cada um.

A importância de uma boa liderança na gestão de pessoas

Para exercer uma boa liderança, é preciso se empenhar para gerenciar a sua equipe de forma que eles se sintam motivados e influenciados a cumprirem seus papéis de forma a alcançar um objetivo maior, em benefício de todo o grupo.

Diante disso, o líder deve ter conhecimento sobre as habilidades e competências de cada liderado, a fim de ser capaz de instigar cada integrante do seu time a trabalhar de forma integrada e colaborativa junto com os seus colegas.

Ou seja, o papel da liderança é de extrema importância para qualquer empresa, pois o líder é o responsável por mobilizar, comunicar e orientar os colaboradores na sua jornada profissional, para que eles possam desenvolver suas funções da melhor forma possível.

Para que isso ocorra, os líderes de diferentes empresas precisam ter diferentes habilidades, que podem variar de acordo com a área de atuação de cada empresa, o que pode incluir o gerenciamento de pessoas, recursos e projetos, por exemplo.

A gestão de pessoas inclui a administração e o desenvolvimento do setor de recursos humanos de uma instituição. Nesse caso, o objetivo do gestor é motivar, reter e capacitar a sua equipe para melhorar os resultados da empresa.

É importante frisar que não são todas as empresas que possuem um setor de Recursos Humanos, e, neste caso, é preciso que os líderes realizem a gestão das suas equipes, cuidando das necessidades de cada um, mantendo o bem-estar de todos.

Portanto, podemos concluir que o papel da liderança não é só importante para o crescimento dos resultados da empresa, mas também para zelar por seus colaboradores, identificando o potencial de cada um e melhorando a produtividade de toda a equipe.

Recommended For You

About the Author: Fernando Silvestre