Ômega 3: quem precisa ingeri-lo e como fazer

Ômega 3

O ômega três é um dos compostos naturais mais populares que existem. Ele está amplamente relacionado a diversos efeitos benéficos à saúde dos seres humanos.

À medida que a tecnologia medicinal avança, as pessoas se tornam cada vez mais conscientes da importância de cuidar da saúde e adotar uma postura preventiva, em vez de buscar soluções que possam remediar problemas de saúde.

Pensando em prevenir problemas de saúde, muitas pessoas adotam o ômega 3 como parte da dieta diária. Mas poucos sabem qual a origem do ômega 3 e qual sua natureza química.

O que é o ômega 3?

O ômega 3 é um lipídio. Mas o que isso significa? Significa que se trata de uma gordura.

Apesar das gorduras serem popularmente conhecidas como prejudiciais à saúde humana, o ômega 3 se destaca por possuir efeitos totalmente contrários aos que são atribuídos a outras gorduras.

Este lipídio não é sintetizado pelo corpo humano, o que significa que para usufruir dos benefícios relacionados ao ômega 3 nós precisamos consumir alimentos que são fontes naturais dessa gordura.

Neste artigo vamos conhecer alguns dos alimentos que possuem grandes concentrações desse recurso, mas antes vamos conhecer os principais benefícios relacionados ao ômega 3. 

Quais são os benefícios do ômega 3?

Esta gordura ganhou destaque depois que algumas pesquisas apontaram que pessoas que tinham um consumo regular do lipídio apresentavam índices baixíssimos de problemas de saúde. Principalmente problemas cardíacos.

Em estudos mais profundos foi possível comprovar que esta gordura em especial atua no corpo humano de forma diferente das outras, trazendo benefícios como:

  • Redução dos níveis de colesterol;
  • Equilíbrio nos níveis de pressão arterial;
  • Redução do desgaste cardíaco;
  • Combate ao desgaste das articulações;
  • Aumento dos níveis de oxigenação na retina;
  • Melhora na acuidade mental e oxigenação do cérebro.

Esses são apenas alguns dos principais benefícios associados ao consumo do ômega 3. Quanto mais o tempo passa, mais benefícios são descobertos.

Existem estudos que apontam que a união dos benefícios relacionados ao consumo desta gordura pode causar um aumento considerável na expectativa de vida das pessoas.

Entretanto, para ter efeitos palpáveis sobre a longevidade das pessoas é necessário introduzir o ômega 3 na dieta durante a juventude. Desta forma é possível prevenir problemas que podem reduzir a expectativa de vida das pessoas.

Como ingerir ômega 3?

Conforme destacado anteriormente, este lipídio não é produzido pelo nosso organismo. Desta forma, nós precisamos ingerir alimentos que são ricos neste tipo de ácido graxo.

Existem duas formas de ingerir o ômega 3:

  • Através de alimentos ricos neste nutriente;
  • Através de suplementos.

Desde que os benefícios relacionados ao consumo deste ácido graxo foram descobertos, diversos suplementos foram desenvolvidos usando o nutriente.

É possível encontrar diversas pílulas que servem como fonte de ômega 3 para o corpo humano. Entretanto, para pessoas que são avessas a produtos farmacêuticos, ou produtos industrializados, também existe a opção de consumir o lipídio direto do alimento.

Alimentos que possuem ômega 3

Existem alguns alimentos que são naturalmente ricos em ômega 3. Alguns frutos do mar são ricos nessa gordura, por isso recomenda-se o consumo regular de peixes. Algumas das principais fontes do lipídio são:

  • Salmão;
  • Arenque;
  • Atum;
  • Sardinha;
  • Linguado;
  • Camarão;
  • Couve;
  • Brócolis;
  • Amêndoas.

Você deve ter notado que apesar de estar presente nos frutos do mar, também é possível encontrar o ômega 3 em alguns alimentos de origem vegetal.

Desta forma, até mesmo pessoas que possuem um estilo de vida vegetariano ou vegano podem consumir regularmente este nutriente.

Vale destacar que se você está em busca de frutos do mar ricos em ômega 3, deve dar preferências a espécies naturais de regiões frias. São elas que apresentam as maiores concentrações do nutriente.

Suplementação de ômega 3

As pessoas que não têm o hábito de consumir alimentos que são ricos neste ácido graxo também podem recorrer a outras fontes. Existem suplementos que são produzidos para este público.

A suplementação pode ser feita através de cápsulas, óleos e até aditivos alimentares. Existem até alguns complexos vitamínicos que já incluem o ômega 3 no quadro de vitaminas disponíveis.

Independente da forma de suplementação, o importante é não desconsiderar a importância deste nutriente em nosso organismo. Manter um consumo regular pode levar a um aumento na expectativa de vida.

Quem precisa ingerir ômega 3?

Muitos especialistas entendem que o consumo de ômega 3 é indicado para todas as pessoas. É evidente que para algumas o consumo é mais indicado que para outras, entretanto, estudos apontam que todo ser humano pode colher benefícios deste ácido graxo.

Entretanto, antes de aumentar o consumo do ômega 3 recomenda-se a busca de aconselhamento profissional. Consultar um nutricionista pode ser uma das melhores formas de descobrir qual é a quantidade recomendada para o consumo diário.

Desta forma, se você está pensando em incluir o ômega 3 em sua dieta, procure um nutricionista. Você pode se beneficiar muito pelo consumo deste nutriente.

Recommended For You

About the Author: Gabriela Azevedo